Antivírus gratuito: quais são os riscos para minha empresa?

Tempo de leitura: 3 minutos

Hoje vamos falar sobre ” Antivírus gratuito: quais são os riscos para minha empresa? ” Ficar protegido contra os perigos da internet (hackers, cavalos de troia, ransomware e outros vírus) parece ser uma missão fácil hoje em dia. Basta ir até um site de downloads e baixar algum software antivírus gratuito. Simples, rápido e sem gastar nada. Assunto resolvido! Será mesmo?

Não. Nem sempre ter um antivírus gratuito é uma boa ideia. Apesar de ser a solução de segurança mais utilizada pelos brasileiros, o que poucas empresas percebem é que essas versões têm algumas desvantagens importantes.

É preciso conhecer bem os prós e contras antes de baixar qualquer programa. Caso contrário, você estará vulnerável e poderá sofrer consequências sérias.

Então, leia este texto e saiba quais as principais desvantagens do antivírus gratuito e os riscos para a sua empresa.

Ficar com o antivírus desatualizado

Um dos itens mais importantes em um software de antivírus é a quantidade e qualidade das atualizações. O programa precisa estar constantemente lançando novas vacinas e soluções de acordo com o aparecimento dos vírus no mundo digital.

É como a disputa do gato e do rato. O gato é o antivírus, que o tempo todo tenta alcançar o rato (vírus).

Essa é uma grande vantagem das versões pagas. Os fabricantes de software oferecem ao usuário um número maior e mais constante de atualizações para quem compra o serviço.

Enquanto isso, os usuários da versão free passam muito mais tempo sem atualizações. Sem as atualizações, seu computador abre brechas para ser invadido.

Usar um software ilegalmente

A maioria das versões gratuitas dos antivírus é disponibilizada apenas para usuários finais, para pessoas físicas. Empresas, organizações ou qualquer pessoa jurídica não estão autorizadas a utilizar o produto.

Nem tente bancar o esperto. Os fabricantes têm condições técnicas de descobrir se o usuário é realmente um usuário doméstico ou uma empresa. Caso identifique a fraude, o antivírus não é mais atualizado e você fica com um produto que não serve para nada.

Pior: vai manter um antivírus inútil no seu computador, achando que está protegido das ameaças externas.

Não ter suporte adequado

A maioria das versões gratuitas não oferece suporte de qualidade aos usuários. Apenas quem paga pelo serviço recebe atenção especial das empresas fabricantes dos softwares e até mesmo das revendas autorizadas.

Com um bom suporte, é muito mais fácil resolver qualquer problema que possa surgir no antivírus, como dificuldades de instalação do produto ou algum erro de execução.

Quem não tem esse suporte precisa se virar sozinho, sem apoio algum.

Deixar documentos e dados sigilosos mais vulneráveis

Se você é um usuário que não guarda documentos sigilosos no computador ou não faz transações bancárias, talvez a versão gratuita seja suficiente.

No caso de empresas que guardam arquivos importantes e utilizam a internet para fazer transferências bancárias, pagar contas ou executar outros tipos de transação, vale a pena ter uma versão paga.

O sistema financeiro é um dos alvos preferidos dos hackers e dos vírus. Se eles perceberem alguma brecha no seu computador, você tende a ser um alvo preferencial dos piratas.

Os hackers e os vírus podem entrar na sua máquina para roubar dados importantes, como os seus arquivos ou até mesmo senhas de acessos a bancos e outros sistemas.

Então, você entendeu as desvantagens de um antivírus gratuito? O que achou do nosso artigo ” Antivírus gratuito: quais são os riscos para minha empresa? “? Deixe um comentário no post e dê sua opinião sobre o tema!