Bit Wallet: entenda o que é a carteira virtual

Tempo de leitura: 4 minutos

Partindo do princípio, uma wallet é um programa que permite enviar, receber, armazenar e controlar seus saldos de Bitcoin e outras criptomoedas. Ela se liga ao Blockchain, que é o livro-geral de transações de criptomoedas a nível global, monitorando os endereços de Bitcoin e outras dentro das cadeias de blocos e atualizando os dados do sistema a cada nova transação.

Quer saber mais? Então continue lendo este artigo e conheça os tipos de wallets e sua função.

 

Transações com criptomoedas

É importante lembrar que as moedas digitais não existem em forma física.  As transações ocorrem sem necessitar de um intermediário e são gerenciadas por todos, por isso são chamadas descentralizadas. O que acontece é uma transferência de determinada quantidade de Bitcoins de um domínio para outro, ocasionando um registro no Blockchain e uma mudança de saldo nas wallets.

A segurança das transferências é garantida pela existência de uma chave privada. Essa chave geralmente é composta por uma longa sequência de números e letras funciona como uma credencial e é o que permite realizar transferências. No caso das Bitcoins, essa chave também é utilizada para gerar seu endereço.

 

Evolução da tecnologia

Com a evolução das wallets, novas carteiras de criptomoedas começaram a surgir. As carteiras HD (hierarchical deterministic) têm uma forma mais prática de garantir a segurança das moedas digitais. No lugar de uma chave composta de uma longa sequência de caracteres randômicos, que necessitam de backup a cada transação realizada para gerar um novo endereço – o que pode resultar em perdas, caso o backup não seja feito – as HD Wallets usam uma sequência de palavras.

 

O que são as HD Wallets?

O programa utiliza-se uma frase de semente com até 24 palavras. Cada vez que a seed (semente) é anexada por um contador no final, ela é utilizada para criar novos endereços de criptomoedas, elaborados de forma sequencial, hierárquica e ilimitada. E, como todo o endereço é derivado de uma única semente principal, você só precisa se preocupar em fazer o backup. É por isso que é chamado de  Hierarchical Deterministic .

Ao fazer um backup apenas uma vez, todos os endereços subsequentes podem ser facilmente recriados matematicamente a partir de um algoritmo que produz uma árvore de chaves sem nenhum erro se a entrada (ou chave-semente) for a mesma.

 

Tipos de Carteiras Digitais

Assim como existem diversas formas de armazenar dinheiro físico, há diversos tipos de carteiras digitais para serem escolhidas, de acordo com a preferência do usuário. Confira:

  • Desktop: é um programa específico para notebooks e computadores de mesa. A desvantagem em relação a esse tipo é a limitação da mobilidade do usuário, além de ser suscetível a perder as moedas digitais caso seja infectado por vírus ou vítima de um crime virtual. Ex:  Bitcoin Core, Electrum mSIGNA.
  • Mobile: é um app para smartphone ou tablet, que pode ser usada para transações mais comuns da rotina, garantindo ao usuário bastante mobilidade. Porém, ela necessita de backup, pois caso o usuário perca o aparelho móvel, pode acabar perdendo também o acesso às criptomoedas armazenadas. Ex: MyCellium, Breadwallet, Greenaddress e Bitcoinwallet.
  • Web/ online: funcionam com tecnologia de cloud e representam o maior nível de mobilidade. Podem ser acessadas de qualquer local que possua internet. A desvantagem é que são os provedores das web carteiras os responsáveis por armazenar as chaves privadas, ou seja,  usuário não possui total domínio sobre suas moedas digitais. Ex:  Coinbase e Blockchain.
  • Hardware: é uma carteira eletrônica física, similar a um dispositivo USB. Se diferencia das demais no quesito segurança, pois as chaves são armazenadas offline, evitando que hackers roubem suas informações. No entanto, elas são mais caras e é necessário estar portando o dispositivo para realizar transações. Ex: Trezor, Ledger Nano, etc.
  • Papel: chamada paper wallet, o armazenamento é feito em formato impresso, ao invés de usar o digital. É bastante segura, pois constitui uma cópia física das chaves de acesso. A única desvantagem é perder o papel, pois como as chaves não tiveram contato com o meio online, portanto, não estão armazenadas em  nenhum outro local. Ex: BitcoinPaperWallet.com, Bitadress.org e Blockchain.

Agora que você já sabe o que são as Bit Wallets e como funcionam, confira os impactos que a Introduce tem provocado e como tem ensinado o mercado a utilizar tecnologias disruptivas para potencializar negócios.