Entenda mais sobre a tendência da hiperconvergência!

Tempo de leitura: 3 minutos

Com o aumento vertiginoso do volume de dados produzidos atualmente, cresce cada vez mais a necessidade de sistemas capazes de processá-los de forma rápida e eficaz. Essa obrigação faz com que alguns profissionais de TI abandonem as arquiteturas legadas, quando essas já não atendem às demandas das empresas.

Para suprir essa nova demanda, empresas de tecnologia estão desenvolvendo projetos de virtualização de servidores e investindo pesado na computação em nuvem. O resultado desse trabalho são sistemas mais eficazes e menos onerosos, e a criação de uma tecnologia chamada: hiperconvergência.

Para saber mais sobre as vantagens e possíveis desvantagens da infraestrutura hiperconvergente, continue lendo.

O que é hiperconvergência?

Uma infraestrutura hiperconvergente oferece todas as vantagens de um data center virtualizado.

O método se destaca por ser econômico, prático, simples de implantar e gerenciar, além de facilmente adaptável. Nele todos os seus sistemas trabalham de forma conjunta e integrada — armazenamento, softwares, gerenciamento e redes — tornando a vida dos profissionais de TI muito mais simples, sem a necessidade de gerenciar sistemas distintos.

Quais são vantagens da hiperconvergência?

Gerenciamento simplificado

Com a infraestrutura hiperconvergente, a empresa não terá a necessidade de investir em uma equipe de TI especializada. Como vimos anteriormente, o próprio sistema integra armazenamento, redes, servidores e virtualização. Isso faz com que, além de simplificar o processo de gerenciamento, a hiperconvergência permite a redução de custos operacionais.

Apesar da simplicidade de gerenciamento, a tecnologia mantém e, até amplia, a capacidade de processamento. Não se engane! Não é porque o sistema é pequeno que ele deixa de ser potente.

Rápida implementação

Como não há a necessidade de integradores de sistemas externos, a tecnologia é implementada em minutos, ficando operacional com o simples apertar de um botão. Isso acontece porque, na infraestrutura hiperconvergente, tudo é pré-instalado e pré-configurado.

Expansibilidade Linear

Se a empresa tem previsão de crescimento gradativo, com a infraestrutura hiperconvergente, ela poderá aumentar a capacidade do sistema adicionando novos nós a um cluster comum.

A arquitetura do sistema faz a integração ao software, que identifica e adiciona os nós automaticamente, concedendo recursos extras de armazenamento e computação a cada módulo inserido.

A infraestrutura hiperconvergente serve para todos os casos?

Nem sempre o cliente necessita da integração completa

A expansividade linear — que é um benefício na maioria das situações — pode se tornar um problema. Caso a necessidade da empresa seja apenas uma maior capacidade de armazenamento, ao utilizar o sistema hiperconvergente não poderá direcionar a melhora para o recurso necessário. Ao incluir os outros nós, além do volume, serão adicionados, RAM, mais conteúdo de computação e taxa de transferência de rede.

Dependendo das necessidades da organização, será mais viável outro tipo de infraestrutura. Uma boa solução para o caso apresentado acima, seria a implementação de uma plataforma convergente, que permite a adição apenas do recurso necessário para o sistema.

O mais importante é o que o ambiente de data center supra as necessidades do seu negócio. Se a tecnologia que você utiliza te atende de forma satisfatória, não há urgência de alterá-la só porque novas arquiteturas de TI, como a hiperconvergência, estão chegando ao mercado como tendência.

Se você ainda tem dúvidas se a hiperconvergência se aplica ao seu ambiente, faça contato com a gente agora.

Estamos te esperando!