GCP, GKE e GAS: o que há de Google nisso

Tempo de leitura: 2 minutos

Aplicativos nativos da nuvem são o futuro do desenvolvimento de software, isso é fato. Porém, além de serem criados e executados na nuvem, a integração entre esses aplicativos pode ser um catalisador da produtividade dentro da sua empresa, agregando colaboração e mobilidade.

Plataformas como o Google G Suite integra-se ao GCP através de Kubernetes, containers e conceitos fundamentais de desenvolvimento moderno através de aplicações cloud native como o GAS e o Git, para falar dos mais impactantes no segmento.

Ficou curioso? Continue lendo este artigo e descubra mais sobre o GCP, GAS, Kubernetes e containers.

O que é GCP?

A Google Cloud Platform, cuja sigla é GCP, é a plataforma de cloud computing do Google. Seu objetivo é garantir confiabilidade, segurança e alta performance para cloud based services. Além disso, também é uma plataforma de armazenamento, criação de aplicativos web para dispositivos móveis e fornece infraestrutura para uso de ferramentas de  Big Data e Machine Learning.

Porém, um dos maiores benefícios desta plataforma no que diz respeito à integração e automação de tarefas é a Kubernetes Engine.

O que é GKE?

A GKE, ou Google Kubernetes Engine é o ambiente para implantação, escalonamento e gerenciamento de aplicativos em containers, por meio da infraestrutura da GCP. A vantagem dos Kubernetes é a portabilidade e mobilidade das aplicações, que podem se locomover entre nuvens e sistemas operacionais.

Isso ocorre em virtude da conteinerização que funciona como uma máquina virtual, com a diferença de que este método contém apenas o código necessário para aquela aplicação específica ser executada de forma independente, ou seja, sem afetar outras aplicações ou o próprio sistema.

O que é GAS?

O Google Apps Script, ou simplesmente GAS, é uma linguagem baseada em JavaScript que permite ao usuário fazer alterações e personalizações em produtos do G Suite, como documentos e planilhas. Com ele, você pode adicionar menus personalizados, caixas de diálogo e barras laterais, por exemplo.

Além disso, também é possível transformar documentos feitos a partir das ferramentas do Google em um complemento para Android. Desse modo, há a possibilidade de fazer uma troca de dados entre planilhas, por exemplo, usando um dispositivo móvel.

E então, o que achou desse lado do Google? Esperamos que nosso artigo tenha sido útil e esclarecedor para você. Agora, você está pronto para tirar máximo proveito dessas ferramentas!