Governança de TI: 5 razões para implementá-la na sua empresa

Tempo de leitura: 3 minutos

Investir em governança de TI não significa simplesmente investir nesse setor, mas sim, na própria organização como um todo, já que o uso correto da tecnologia tem proporcionado grandes transformações e facilidades no processo de gestão.

Dada a relevância que a área de TI possui nas empresas e os novos métodos de trabalho que ela possibilita, é fundamental que se tenha controle sobre esses processos, de forma que se possa garantir a boa performance e o alcance do sucesso desejado. E é aí que a governança de TI mostra o quanto é importante.

O que é a governança de TI?

Sucintamente, executar um plano de governança de TI é desenvolver um conjunto de ações estruturadas e implantá-las de forma a proporcionar uma sincronia da área de tecnologia com os padrões e metas da instituição.

O plano de governança também envolve, além de questões operacionais, aspectos legais e normas a serem seguidas pela empresa para que ela esteja de acordo com o exigido pela lei.

Para que essas ações sejam implantadas, é necessária a participação de, não apenas os profissionais técnicos ou do setor de TI, mas também de diretores, gerentes e até mesmo usuários da tecnologia.

O intuito é que seja possível se certificar de que exista um controle eficaz dos procedimentos, por meio do envolvimento coletivo, principalmente no que diz respeito à segurança de dados.

Por que a governança de TI é importante?

A ideia por trás da implantação da governança de TI é tornar a empresa mais eficiente na operação de seus processos, executando as suas atividades com sincronia e fluidez.

A governança também pode trazer mais controle para o setor de TI da sua companhia, agregando valor ao negócio e desenvolvendo um equilíbrio entre riscos e o retorno dos investimentos.

A seguir, conheça um pouco mais a respeito dos motivos que tornam a governança de TI tão importante:

1. Traz efetividade aos processos

A governança de TI torna as atividades da empresa mais efetivas por meio do alinhamento de dados em prol das metas da empresa. Esses dados precisam ser entregues no tempo certo e da maneira correta, para que possa ser utilizado da melhor forma possível.

2. Possibilita a gestão de riscos

Essa governança também permite que a companhia possa visualizar de forma mais abrangente os possíveis riscos para o negócio, de forma que se possa desenvolver maneiras de minimizá-los.

3. Auxilia na confidencialidade

A execução dessas ações também auxilia na proteção das informações que estão sob a responsabilidade da empresa, evitando vazamentos e perda de dados.

Grande parte desses dados são sigilosos, e podem representar a metodologia e o diferencial da companhia diante do mercado. Portanto, é de suma importância que essas informações sejam devidamente protegidas.

4. Permite estimar o desempenho

Por meio de índices que não se restringem a critérios financeiros, a governança de TI possibilita uma mensuração segura e precisa para avaliações dos resultados do negócio.

5. Ajuda na disponibilidade de informações

Com a governança de TI sendo devidamente executada, é muito mais fácil ter acesso a dados importantes sempre que necessário. Além disso, auxilia a garantir que apenas as pessoas autorizadas terão acesso a determinadas informações.

E aí, curtiu conhecer mais sobre a importância da governança de TI? Que tal aprender ainda mais? Baixe agora mesmo o nosso e-book e saiba como otimizar a gestão de TI da sua empresa!