Nuvem híbrida, privada ou pública: afinal, qual escolher?

Tempo de leitura: 3 minutos

A computação na nuvem é uma das principais tecnologias que uma empresa pode adotar para tornar-se mais eficaz. Essa solução — que facilita a execução de ferramentas de TI em um ambiente de maior escalabilidade, mobilidade e segurança — auxilia negócios a terem custos reduzidos e uma rotina com alta flexibilidade.

E na hora de implementar um serviço de cloud computing dentro do ambiente corporativo, o gestor deve decidir entre a nuvem híbrida, pública e privada. Mas quais são as diferenças entre as três? Confira as respostas abaixo!

O que é a nuvem privada?

A nuvem privada é o ambiente de cloud computing gerido e utilizado por apenas uma empresa. Essa instalação é adotada por negócios que precisam do máximo de controle sobre cada detalhe da infraestrutura de nuvem, uma vez que ela permite ao empreendimento um nível elevado de personalização de características.

Porém, alguns fatores podem tornar a adoção de uma infraestrutura de cloud privada algo proibitivo. Essa escolha torna as rotinas de gestão de TI mais complexas, uma vez que os profissionais da área deverão lidar também com a necessidade de monitorar e gerir toda a infraestrutura da nuvem. Rotinas como backup, definição de normas de segurança e avaliação de desempenho serão feitas localmente e não por uma empresa especializada.

Além disso, os gastos tendem a ser maiores. O investimento relacionado à manutenção e atualização de equipamentos será feito por uma única empresa e não dividido entre um número grande de usuários, como é o caso da nuvem pública.

O que é a nuvem pública?

A nuvem pública é um dos modelos de cloud computing mais populares do mercado. Ele possui custos reduzidos e consegue fornecer alta escalabilidade em um ambiente em que os recursos são divididos entre vários usuários. Porém, o controle sobre como a infraestrutura é estruturada é mínimo, uma vez que esse fator é de responsabilidade da empresa que disponibiliza os serviços de cloud computing.

Apesar de fornecer apenas controles básicos sobre os recursos, a nuvem pública tornou-se popular por permitir o acesso a serviços de alta performance com baixo custo. Como dito anteriormente, os gastos relacionados à manutenção e troca de serviços e sistemas é dividido entre todos os usuários, o que torna a nuvem pública mais acessível do que outros modelos.

Além disso, a gestão da nuvem pública também é mais simples. Rotinas de backup e aumento dos recursos são feitas automaticamente. E como a empresa não precisa se preocupar com updates, o usuário terá acesso sempre garantido a novas versões e recursos.

O que é a nuvem híbrida?

A nuvem híbrida é um modelo de cloud computing que combina — em um único ambiente — fatores relacionados à nuvem privada e pública. Dessa forma, o negócio pode ter uma rotina de trabalho de alta flexibilidade e que aproveite as melhores características, tanto da nuvem pública quanto privada.

Por meio da nuvem híbrida, o empreendimento consegue manter serviços que lidam com dados sigilosos em um ambiente privado e disponibilizar o acesso a ferramentas de uso diário na nuvem pública. Com isso, profissionais conseguem aumentar a sua mobilidade sem que a segurança interna ou a performance diária seja comprometida.

Quer saber como escolher entre a nuvem híbrida, pública e privada? Então, entre em contato com um de nossos especialistas e veja como podemos ajudar a sua empresa!