Você sabe para que serve o Dia da Internet Segura?

Tempo de leitura: 3 minutos

O Dia da Internet Segura foi criado com o objetivo de unir empresas, organizações não governamentais e órgãos públicos para incentivar os usuários da web à prática de um uso mais seguro, responsável e ético das suas conexões de Internet.

Criada pela Rede Insafe, na Europa, essa data especial já reúne mais de 100 países em torno de uma Internet mais confiável. Em 2018, a data escolhida foi o dia 6 de fevereiro.

Se a sua empresa pretende participar do Dia da Internet Segura, o ideal é que ela estabeleça ações para promover boas práticas de uso de conexões web. Quer conhecer algumas? Então veja as nossas dicas abaixo!

Utilize VPNs

Sigla para Virtual Private Network (Rede Virtual Privada, em uma tradução livre), as VPNs são softwares de segurança de rede que criam “túneis” criptografados para evitar o vazamento de informações em conexões web.

Graças a elas, uma pessoa pode acessar uma rede pública ou desconhecida com mais privacidade: ataques do tipo man in the middle, em que uma pessoa captura os pacotes de dados de um usuário, são evitados com uma camada adicional de criptografia.

Mantenha a conexão HTTPs com sites sempre ativa

As conexões HTTPs são conhecidas por criarem uma camada de criptografia entre uma página web e o dispositivo do usuário. Mas, apesar de muitos sites já terem essa opção ativa, às vezes, o acesso à versão segura de uma página só ocorre com um pedido do usuário.

Portanto, configure o seu navegador para sempre acessar as versões HTTPs das páginas que você visita.

Crie senhas seguras

O uso de senhas alfanuméricas é conhecido como o principal método de autenticação da web. E, para evitar que elas sejam facilmente descobertas por malwares de quebra de senha, é importante criar logins seguros.

Crie sempre senhas com, ao menos, oito dígitos, variando entre caracteres maiúsculos e minúsculos, números e símbolos, especialmente em serviços que lidam com dados sensíveis.

Adote a autenticação de dois passos

A autenticação de dois passos foi criada para dar mais segurança a usuários durante a sua validação de identidade. Ela adiciona uma etapa de verificação ao exigir um código temporário para identificar um usuário.

Esse método de autenticação já está disseminado nos principais serviços da web. Ele pode ser configurado por meio de um token físico (como um dispositivo USB criptografado ou um cartão magnético), pelo envio de SMS ou mesmo por meio de um aplicativo próprio.

Assim, você evitará que uma conta seja acessada mesmo que alguém obtenha a sua senha.

Tenha um gerenciador de senhas

Uma das dicas de segurança básicas é a recomendação para o uso de senhas diferentes em vários serviços. Porém, com muitas contas ativas, muitas vezes, esquecemos esse detalhe.

Para facilitar o uso de um conjunto de senhas diferentes e complexas em vários serviços, o gerenciador de senhas pode ser adotado.

Em geral, esse tipo de software faz o armazenamento das senhas em um local seguro, contando com a possibilidade de sincronizar logins entre vários dispositivos e ainda garantindo a criação de novas senhas a partir de critérios definidos pelo usuário. Assim, você pode manter múltiplas senhas em segurança.

Quer saber mais sobre algumas ações para tornar a sua empresa mais eficaz, como o Dia da Internet Segura? Então curta a nossa página no Facebook e acompanhe nossas publicações!