“Implementando uma jornada orientada a Dados” em pauta na 15ª edição da Talk Introduce

Tempo de leitura: 2 minutos

Na nova era digital, os dados são o novo petróleo. A todo o momento, consumidores produzem dados e deixam suas pegadas digitais por onde navegam. Entender esses dados para extrair informações concretas e precisas sobre seus clientes, seu mercado e sobre o cenário global.

Uma das formas de fazer isso é através de uma jornada orientada a dados, apoiada por tecnologias e ferramentas como BI, Analytics, Big Data e áreas como a Ciência dos Dados.

Na 14ª edição da Talk Introduce nosso CEO Esdras Moreira convida Douglas Scheibler, CEO & Founder da BIMachine, para falar sobre o tema “Implementando uma jornada orientada a dados” trazendo conhecimentos sobre BI, Analytics, Big Data, Cultura dos Dados, Ciência de Dados, Machine Learning e muito mais.

Acompanhe também a Talk Introduce #14 sobre Filosofia Lean

Conecte-se com a gente e acompanhe as próximas edições da Talk Introduce

Principais Insights

“Precisamos ter dados, precisamos ter fundamentos baseados em estatísticas.” – Esdras Moreira

“Antes era uma questão competitiva, precisávamos ter dados para sermos competitivos, para estar um passo à frente, para poder acertar uma medida da empresa. Hoje, além disso, é para podermos fazer a construção de uma rota de forma tão rápida quanto os cenários (atuais) exigem.” – Esdras Moreira

Data driven: cultura organizacional voltada para dados, colocando-os no centro de todo o planejamento estratégico e tomada de decisões.

“Hoje os dados não são o que falta. O que falta é a inteligência de juntar tudo isso e criar um estigma de negócio onde consigamos ter áreas de negócio mais próximas da equipe de tecnologia.” – Douglas Scheibler

“Empodere pessoas para criar conteúdo analítico.” – Gartner, 2019

“Todas as empresas serão de tecnologia, mas podem entregar o produto que até então fabricam.” – Esdras Moreira

“Se eu tiver menos recursos, eu preciso usar mais dados.” – Douglas Scheibler

“Um dos grandes problemas da informação é poder. Quem tem informação tem poder. […] O Analytics começa a quebrar isso.” – Douglas Scheibler

Como as organizações usam suas informações

Clássico

  • Baixa visualização dos dados;
  • Muitos reports e planilhas;
  • Dados descentralizados;
  • Gestão por “achismo”;
  • 80% tabulando dados, 20% analisando

Orientado a dados

  • Visualização diária e em tempo real;
  • Recursos de ações automatizados;
  • Dashboards, cockpits, gestão por exceção;
  • Hipóteses validadas por dados;
  • Base de dados centralizada e automatizada;

Orientado a dados + IA

  • Modelos de Machine Learning para gerar cenários;
  • Descobertas automatizadas;
  • Humanização da entrega de informações;
  • Dados cognitivos sendo gerados constantemente;

Evolução da maturidade – a partir dos dados

  • Escalando dados: ter dados qualificados, que possam fazer sentido para o negócio
  • Data Driven Culture: adaptar a cultura a ser orientada a dados, processo que acontece de forma progressiva.
  • Transformação Digital

Iniciando uma Cultura Data-Driven

Como aplicar

  1. Sensibilização
  2. Automação
  3. Treinamento
  4. Compartilhamento

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.