Indústria 4.0: transforme seu negócio em uma máquina de lucros!

Tempo de leitura: 3 minutos

Assim como ocorreu com a Revolução Industrial, a indústria 4.0 promete mudar a forma como produzimos, gerenciamos processos e comercializamos produtos e serviços. Obviamente, ainda é muito cedo para dizer, ao menos de forma definitiva, como serão e  terminarão essas mudanças.

Contudo, a transformação digital já está presente, é possível saber o rumo que vamos seguir e, já na atualidade, aproveitar várias inovações para melhorar a produtividade, a eficiência e, em consequência, maximizar lucros e evitar perdas.

Nesta postagem, você vai saber dos principais impactos da indústria 4.0 na competitividade — tão significativa no segmento industrial.

O que é indústria 4.0?

Nada mais natural do que começarmos descrevendo um pouco melhor o que é a indústria 4.0. Pois bem, para resumir a história, podemos defini-la como uma fábrica inteligente.

Com o uso de tecnologia, a nova indústria facilitará a tomada de decisões com o fornecimento de informações sobre um conjunto amplo de variáveis de influência de que, até o momento, não tínhamos tido notícia.

Não é segredo que temos limitações para processar todas as variáveis que interferem nos negócios — até porque nem todas estão sob o nosso controle, como variações climáticas e os mais diversos imprevistos.

Entretanto, a tecnologia não tem a mesma limitação e, ainda que algumas variáveis possam permanecer incontroláveis, muitas delas poderão ser coletadas com maior precisão e analisadas com maior facilidade. Isso inclui desde variáveis de produção até dados de previsão meteorológica.

Com a ligação em rede de equipamentos e máquinas que passarão a estar conectados, dados de big data e tendência de descentralização completa dos controles de produção, a indústria 4.0 poderá, finalmente, diminuir riscos de perdas, proporcionar maior produtividade, aumentar a lucratividade e a satisfação dos usuários dos produtos.

Em que princípios se baseia a indústria 4.0?

A transformação que está por vir já tem o seu alicerce baseado em cinco princípios. Eles norteiam o novo formato das plantas fabris e o novo modelo de gestão. São eles:

Operação instantânea

Estabelecida pela tomada de decisões em tempo real com base em dados tratados instantaneamente.

Virtualização

A virtualização consiste na criação de uma fábrica virtual, uma cópia que permite monitoramento remoto e simulações de processos.

Descentralização

As informações sobre o processo produtivo passam a ser processadas máquina com máquina, no lugar da atual centralização em um único sistema.

Orientação a serviços

Esse princípio não está limitado aos processos produtivos, mas envolve inclusive os modelos de comercialização de produtos.

Modularidade

A programação das máquinas está se tornando mais flexível, permitindo alterações pontuais para atender a demandas de volume específicas.

Qual o impacto na lucratividade?

Fica evidente que essas inovações terão impacto direto no lucro, na produtividade e na competitividade. A otimização dos processos e a consequente melhoria da eficiência operacional serão determinantes para a sobrevivência das indústrias no futuro e trarão ganhos substanciais.

Hoje, já é possível se beneficiar de algumas alternativas, como:

Automação dos processos

Garante maior produtividade, eficiência e agilidade.

Aumento da segurança

Evita riscos em atividades insalubres e com ações preditivas baseadas em informações mais seguras.

Redução da taxa de erros

Resultado da automação e do uso de informações mais precisas.

Sustentabilidade financeira

Em decorrência de previsões e decisões mais certeiras.

Para concluir, é importante mencionar que a indústria brasileira está diante da oportunidade de dar um salto de competitividade se aplicar os princípios da indústria 4.0 com agilidade. Como vamos nos comportar ainda é um mistério, mas quem vai querer ficar para trás, não é mesmo?

Agora, garanta o acesso a novas publicações sobre esse e outros temas que podem ajudar na lucratividade do seu negócio. Siga-nos na sua rede social preferida. Estamos no Linkedin, no Facebook e no Instagram.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.